HOME SOBRE CONTATO ANUNCIE


[Resenha] Sedução da Seda- Loretta Chase

Sedução da Seda
Título: Sedução da Seda
Autora: Loretta Chase
Editora: Arqueiro
Páginas: 304
Ano: 2016
Classificação: 4/5
Livro Cedido em Parceria com a Editora
Sinopse:  Talentosa e ambiciosa, a modista Marcelline Noirot é a mais velha das três irmãs proprietárias de um refinado ateliê londrino. E só mesmo seu requinte impecável pode salvar a dama mais malvestida da cidade: lady Clara Fairfax, futura noiva do duque de Clevedon.
Tornar-se a modista de lady Clara significa prestígio instantâneo. Mas, para alcançar esse objetivo, Marcelline primeiro deve convencer o próprio Clevedon, um homem cuja fama de imoralidade é quase tão grande quanto sua fortuna.
O duque se considera um especialista na arte da sedução, mas madame Noirot também tem suas cartas na manga e não hesitará em usá-las. Contudo, o que se inicia como um flerte por interesse pode se tornar uma paixão ardente. E Londres talvez seja pequena demais para conter essas chamas.
Primeiro livro da série As Modistas, Sedução da seda é como um vestido minuciosamente desenhado por Loretta Chase: de cores suaves e românticas em alguns trechos, mas adornado com os detalhes perfeitos para seduzir.


Resenha: “A MODISTA. Sob essa denominação, devemos incluir não apenas o trabalho da costureira... Bom gosto e imaginação são necessários, além de rapidez, discernimento e aprimoramento de vários estilos de moda, que estão sempre mudando nos mais altos círculos. (Guia de comércio inglês, 1818)”

Depois de ler tantos romances de época eis que me deparo, pela primeira vez, com um onde a protagonista não é uma dama inglesa, mas sim uma comerciante inglesa. Além dessa significativa mudança, vamos conhecer mais o trabalho das modistas e seu incrível trabalho com a moda. Ou seja, esse é o livro mais diferente que já li do gênero, mas posso adiantar que em nada ele perde para os demais.

Marcelline e as irmãs Sophia e Leonie são as proprietárias da Maison Noirot, uma loja que traz os vestidos mais lindos, diferentes e ousados da Inglaterra. Seu comércio ainda é recente, mas juntas elas se dedicam dia e noite para que a loja seja o ponto de referência de moda da cidade. Para isso, Leonie é a responsável pela administração, Sophia pela divulgação e Marcelline (a maior modista do mundo, como ela afirma) é a responsável por criar modelitos únicos  e exclusivos. Elas não medem esforços para alavancar as vendas, mas isso pode trazer mudanças irreparáveis em suas vidas.


Diante da notícia da volta do duque de Clevedon e de seu provável noivado com Clara Fairfax, as três irmãs têm uma ideia louca e genial. Sendo mulheres espertas e ambiciosas que são, elas pretendem tornar a jovem Clara sua cliente e, assim, atrair as mais respeitáveis damas londrinas. Para isso, Marcelline segue para Paris e persegue o duque em seus últimos dias de férias. O plano era simples: ela iria chamar a atenção do cavalheiro com suas roupas incríveis e o convenceria de que sua futura duquesa precisaria de uma modista à altura do título. Um plano ousado e perigoso, mas essa era uma chance única que não poderia ser desperdiçada, mesmo que a beleza do duque mexesse tanto com a modista.

Clevedon é um homem que sempre teve dificuldade com a palavra responsabilidade. Há anos ele negligencia as responsabilidades que o seu título exige e vive em férias prolongados (mais que o respeitável) em Paris. No entanto, ele vê que sua volta à Inglaterra já passou da hora e que precisa assumir as tarefas típicas de um duque, principalmente, se casar para gerar herdeiros. Ao lembrar de sua amada Clara Fairfax, tudo fica mais doce e ele já começa a se sentir preparado para voltar, até que ele conhece uma mulher linda e provocante que mexe com toda sua estrutura.

O encontro desses dois personagens é marcado por um desejo quase que palpável e isso é até um pouco estranho acontecer à primeira vista, mas de qualquer forma, só falta sair faísca pelo encontro do olhar entre Clevedon e Marcelline. Após esse primeiro choque, porém, a modista se recompõe e deixa clara suas intenções: eles tratariam apenas negócios. Obviamente, ela precisa convencer o duque a aceitar ser seu melhor cliente (na verdade, que Clara seja sua melhor cliente) e durante esses encontros, jogos e várias situações delicadas, o duque faz tudo para conquistar a “dama” que, por sua vez, luta contra seus sentimentos para ser totalmente profissional e não arruinar sua vida e de sua família.

Confesso que demorei a me sentir fisgada pela história, mas depois que isso finalmente aconteceu eu não conseguia mais largar o livro. E foi em meio a tecidos, sedas e muitas cores que vamos mergulhando cada vez mais nesse diferente romance de época. A química entre os personagens é avassaladora, os personagens são ousados e o diferente cenário aconchegante.

Senti que esse livro tem mais cenas “hot” que os demais e tudo fica mais picante justamente pela protagonista já ser “vivida”. Ela não tem papas na língua e nenhum tipo de pudor. Mais que isso, ela é calculista, destemida, ambiciosa e dominadora. Esse é um conjunto de adjetivos que eu não aprovaria em uma mesma pessoa, mas Marcelline faz com que nos simpatizemos com ela. Seu passado marcado pela dificuldade e sofrimento a tornou assim e acaba que se torna quase impossível criticá-la.

No entanto, a personagem nos conquista através do seu amor incondicional  pelas irmãs mais novas e pela sua pequena filha; através do seu incrível dom com a moda e da sua força e determinação. Ela é o típico exemplo de mulher que poderia ser um nada, mas faz tudo para ter, no mínimo, uma vida digna. Como criticar uma pessoa assim?

O choque entre os mundos de Marcelline e Clevedon é gigante, afinal, não seria nada aceitável um duque ter um relacionamento com uma mera comerciante. No entanto, o sentimento entre eles cresce rápido demais e é claro que quão rápida a paixão nasce, quão rápido são os mexericos na alta sociedade. E agora? Será que Clara vai aceitar fazer seus vestidos com uma modista que está ameaçando seu futuro noivado? Será que as damas londrinas verão a modista com bons olhos? E a modista? Ela conseguirá se manter longe dos encantos do duque para manter viva sua loja e fonte de sustento? Só lendo para saber. :)


Esse é o primeiro livro da série “As Modistas” que conta com mais três livros. A diagramação, como sempre, está impecável, as folhas são amareladas e as letras estão com um aumento razoável. A leitura se tornou fluida depois que me envolvi mais com a história e amei conhecer um pouco mais sobre os trajes do século XIX. Indico!


Mais quotes:

 “Você sabe que voltará. Para mais vestidos que lhe deem força para lidar com homens idiotas.”

"A vida não era uma roda que girava sem parar. Nunca voltava ao mesmo ponto. Não se limitava a um simples vermelho e preto e um leque de números. A vida ria da lógica. Sob o manto de ordem imposta pelo homem, a vida era uma total anarquia."

“Ela era incorrigível. Era a mulher mais insensível, calculista, irritante... E ele era um cãozinho, porque ainda a queria.” 
A série...

14 comentários:

  1. Oi, Bahzinha! Olha eu!
    Me perdoe a falta, mas como você deve saber minhas aulas começaram e estudo em tempo integral agora. Vou ficar raro por aqui.

    SObre esse livro, é um dos livros de época que não me atraem e só piorou agora que você disse que aumentam as cenas hot. Não rola pra mim.

    Bjão e boa leitura.
    Diego, Blog Vida & Letras
    www.blogvidaeletras.blogspot.com
    Instagram: @vidaeletras (tem sorteio rolando por lá)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie, Di!!
      Sem problemas, entendo perfeitamente essa correria com as aulas ;)
      Poxa, que pena que os romances de época não te agradem... Já eu não conseigo deixa-los de lado rs ^^
      Beijos

      Excluir
  2. Oi Bárbara,
    Eu adorei esse livro, a Loretta encantou meu coração e já quero ler tudo que ela publicar, rs.
    Ao contrário de você, achei tão ágil e envolvente logo de início, rs.
    Beijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Ale!
      Ah, que bom que a leitura foi ágil para você desde o início. Comigo demorou um pouquinho, mas eu adorei a história criada e conhecer o mundo das modistas! ^^
      Beijos

      Excluir
    2. Tomara que o segundo volume não demore a ser lançado, rs!
      *-*
      http://estante-da-ale.blogspot.com.br/

      Excluir
  3. Amo romances de época, louca para comprar essa série <3

    http://blogliterariodois.blogspot.com.br/2016/07/entrevista-luana-barros.html

    ResponderExcluir
  4. Amiga foi ótimo ler sua opinião sobre esse lindo livro e como muitas blogueiras já citaram ele tem características bem novas, em relações aos livros já lançados. Estou curiosa para ver essa mudança de foco de personagem e sua classe social, por isso começarei a leitura amanhã. Beijos e parabéns pela leitura de mais um ótimo romance de época!!!

    Leituras, vida e paixões!!!

    ResponderExcluir
  5. Oi, Bahzinhaaa

    Tô louca atrás desse livro. Eu não sabia que seriam mais três livros, pensei que era uma trilogia, afinal, são três irmãs.
    Gostei dessa mudança sobre Marceline não ser uma dama e sim uma comerciante, é uma mudança bem-vinda. E ela é modesta, né? Se acha a melhor do mundo! Hahahahaha
    Que bom que a leitura fluiu depois de um tempo. E essas capas? Maravilhoooosas! Quero muito ler!

    Beijo
    - Tami
    http://www.meuepilogo.com

    ResponderExcluir
  6. Olá Bárbara;

    Como de costume sou apaixonada pelas capas destes romances de época, mas tenho um medo de começar a ler quando a serie é muito grande, normalmente não consigo todos os livros e fico chateada.
    Li algumas resenhas sobre ele e ninguém tinha falado das cenas hot rsrs, adoro.
    Quem se preocupa com a opinião alheia não é mesmo?! Se for para ser feliz não dou a miníma.
    Adorei a resenha.

    Beijos e uma ótima semana.
    http://cabinedeleitura1.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Olá Bárbara,
    Não tinha lido nenhuma resenha da série ainda. Eu adoro livros de época, mas não sou muito chegada a cenas hot rsrs.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  8. Oi Bárbara, tudo bem ?
    Tenho muita dificuldade com romances de época, não consigo me aprofundar no enredo. Vi que demorou um pouco para que conseguisse finalmente se envolver, será que comigo sempre acontece isso ?
    Acho que vou tentar mais uma vez. Me chamou a atenção a sua resenha.
    Beijos
    www.estilogisele.com.br

    ResponderExcluir
  9. Oi Bárbara, li o Príncipe dos Canalhas dessa autora e amei. Eu já queria ler esse livro e agora sabendo que a protagonista é uma comerciante, o que a diferencia das demais, quero ainda mais ler.


    Beijos

    http://meninasnaliteratura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Olá, Báh!
    Adoro saber mais dos livros sobre romance de época por aqui e esse foi mais um para a lista! Adorei saber que a autora saiu do convencional típico do gênero e colocou uma protagonista comerciante! Uau! Todos os elementos citados chamaram minha atenção e já quero haha
    Beijos, Garota Vermelha
    www.livrosdagarotavermelha.com.br

    ResponderExcluir
  11. Oi amiga!
    Sabe, eu adorei o fato de esse ser um dos poucos romances de época em que a personagem principal não é uma dama, e gosto ainda mais o fato de ele ter sido escrito pela Loretta Chase.
    Adorei o resumo que fez do livro, e sinto que, só ele já me fisgou! Mas entendo o que diz sobre o livro não ter te fisgado logo no começo, parece que essa é uma característica dos livros da Loretta, rs.
    E simplesmente adorei as capas dessa série! Não sabia que os outros livros já haviam sido lançados... ou foram apenas as capas mesmo? Haha.
    Beijos,

    http://lucyintheskywithbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

© Versos e Notas - Todos os direitos reservados
Desenvolvimento por: Colorindo Design - Tecnologia do Blogger.